top of page

Informações Vocacionais: Most Holy Trinity Seminary




Onde fica o Seminário Santíssima Trindade?

No outono de 2005, o seminário se mudou para Brooksville, Flórida (cerca de 30 minutos ao norte de Tampa). Está alojado em uma construção de estilo colonial espanhol recém-construída em 50 acres de terra, perto da Interestadual 75. (N. do T.: Em transladação para Pensilvânia, Reading.)

Quem leciona na faculdade do seminário?

S.E.R Dom Donald Sanborn, Pe. Nicolás Despósito, Pe. Germán Fliess, Pe. Damien Dutertre, Pe. Luke Petrizzi, Pe. Henry Chappot de la Chanonie e Pe. Tobias Bayer.


Quais cursos eu faria?

Em humanidades: latim, grego, história, literatura, apreciação musical e artística e composição inglesa.

Em filosofia: Lógica, Cosmologia, Psicologia, Ética, Metafísica, Criteriologia e Teodiceia.

Em teologia: Teologia Dogmática, Teologia Moral, Direito Canônico, Sagrada Liturgia, Sagrada Escritura, Teologia Pastoral, História da Igreja e Homilética.

Cursos especiais: Filosofia Política, Erros Modernos e A Nova Teologia.


Quanto tempo levaria para se tornar um padre?

Cerca de sete anos após o ensino médio, dependendo do seu conhecimento de latim. Antes do Vaticano II, um graduado do ensino médio passava oito anos de estudo no seminário antes da ordenação: dois anos de humanidades, dois anos de filosofia e quatro anos de teologia. Por causa da necessidade de sacerdotes, condensamos o curso em sete anos, mas não deixamos nada de fora.


Como é a vida no seminário?

O seminário é uma bela vida de paz, oração e estudo. Pergunte a um velho padre, e ele lhe dirá que os dias mais felizes de sua vida foram no seminário. O seminário quer levar o jovem e transformá-lo no jovem padre. Portanto, é necessário dar a ele uma formação moral, espiritual, litúrgica e intelectual que dure toda a sua vida. Por esse motivo, o seminarista tem um cronograma de oração, tanto litúrgico quanto privado, um cronograma de estudos e um cronograma de outras funções que o preparam para esse fim.

Quanto custa o seminário?

US$ 5.000 por ano. Aqueles cujos pais não podem ou não estão dispostos a pagar a totalidade ou parte desse valor devem procurar ajuda dos benfeitores e também entrar em contato com o reitor para estudar possibilidades de isenção.


Quem vai me ordenar?

Um bispo católico tradicional, validamente consagrado. S.E.R. Dom Donald J. Sanborn e S.E.R. Dom Joseph Selway, ordenam os seminaristas para o Seminário da Santíssima Trindade.


O que vou fazer depois de ser ordenado?

Em grande parte, isso depende de você. O bispo que ordenar você exigirá que você se junte a uma organização de sacerdotes ou se comprometa a trabalhar com um bispo ou um padre mais velho aprovado pelo seminário. Todo tipo de trabalho sacerdotal está aberto a você: trabalho paroquial, escolas, treinamento em seminários, trabalho missionário, retiros, capelanias em conventos, etc.


Como é a vida do padre agora?

Não é realmente diferente do que era de qualquer outro momento na Igreja. Na verdade, o Vaticano II causou muitos problemas na Igreja e, por causa deles, resultou muita confusão, mas estas são cruzes que o sacerdote de hoje deve carregar para manter a verdadeira Fé e continuar a obra da Igreja.


Quais qualificações devo ter?

  • Um diploma do ensino médio para o programa do seminário principal.

  • Um diploma do ensino fundamental para o programa do seminário menor.

  • Idade não superior a vinte e cinco anos. (Exceções podem ser feitas nos casos em que um candidato já recebeu alguma formação tradicional no seminário em outros lugares.)

  • Uma boa reputação.

  • Livre de problemas emocionais/psicológicos.

  • Boa saúde. (O certificado médico será necessário).

  • Liberdade de dívidas. (O pagamento de empréstimos pode ser adiado, no entanto, se o credor estiver disposto. Este é frequentemente o caso dos empréstimos estudantis).

  • Livre de impedimentos canônicos.


Eu tenho uma vocação?


Uma vocação ao sacerdócio é simplesmente a vontade de Deus de que você se torne um sacerdote. O problema surge em conhecer a vontade de Deus para você nesta vida. As vocações geralmente não acontecem por visões ou vozes interiores, mas sim por sinais - sinais em seu caráter, piedade e inclinações de que o Espírito Santo está movendo você para o sacerdócio. Estes são os sinais comuns de vocação:


Uma inclinação genuína e constante de espírito para servir a Deus como sacerdote. Você se sente atraído pela vida do padre e pelas coisas eclesiásticas. Você pode estar interessado na liturgia, dogma sagrado ou trabalho missionário. Há algo no sacerdócio que te atrai.


Um desejo genuíno de promover a glória de Deus e de Sua Igreja, e a salvação das almas. Esta é a verdadeira obra do sacerdote e, às vezes, exige grandes sacrifícios. Este é o único motivo verdadeiro para se tornar um padre. Seria errado se tornar um padre pelo motivo errado, por exemplo, porque as pessoas teriam grande respeito por você.


Uma boa vida moral. Um dos sinais de não ter uma vocação é a incapacidade de ficar longe do pecado mortal por um longo tempo. Mas esse requisito não significa que você deva ser um santo para considerar o sacerdócio; significa simplesmente que você deve levar a sério sua vida espiritual, que você frequenta os sacramentos com frequência, evita ocasiões de pecado e leva uma vida reta.


Piedade. A vida de um sacerdote é uma vida de oração, e parte de uma vocação ao sacerdócio é uma inclinação para a oração - oração litúrgica e oração privada.


Estabilidade emocional. O sacerdote deve ser pai para todos, e deve suportar os problemas de todos, e não pode ser sobrecarregado com problemas emocionais e psicológicos.


Pelo menos inteligência média. O sacerdote deve transmitir fielmente a doutrina católica aos fiéis e diagnosticar com precisão seus pecados no confessionário. Portanto, ele deve ter pelo menos uma capacidade intelectual média para passar em seus cursos de seminário.

Boa saúde física. O sacerdote deve estar em boas condições físicas para realizar seu trabalho. Aqueles que sofrem de doenças crônicas ou que são deficientes não podem entrar no sacerdócio.

E se eu estiver em dúvida sobre a minha vocação?

Você deveria ir a um bom padre que você conhece e perguntar a ele o que ele pensa. Peça a ele para ser seu confessor regular e familiarize-o abertamente com todas as suas fraquezas e tentações, bem como seus pontos fortes e dons, e confie nele para aconselhá-lo. Ainda mais importante, ore fervorosamente e perseverantemente a Deus para que você seja iluminado neste assunto.

Eu não deveria esperar para ir ao seminário até ficar mais velho ou ter me formado na faculdade?

Absolutamente não. Uma vocação é frequentemente perdida por atraso. Quatro anos de faculdade lhe darão apenas distrações, pesadas dívidas a pagar, tentações e cursos que não o aproximarão do sacerdócio. É melhor atender à chamada assim que souber. Lembre-se, também, que o seminário é onde um jovem testa sua vocação vivendo a vida clerical. Se você realmente tem uma vocação ou não ficará claro depois de algum tempo no seminário.


Como me inscrevo no Seminário da Santíssima Trindade?

Preencha a inscrição.


Quais informações práticas eu preciso saber?

Clique AQUI para ver informações práticas.

Quais são os cursos ministrados no Seminário da Santíssima Trindade?

Clique AQUI para ver nosso catálogo de cursos.

Commenti


bottom of page